Mosteiro da Batalha Património Mundial da UNESCO

Perto do local onde se ergue o Mosteiro da Batalha ocorreu, no dia 14 de Agosto de 1385, um acontecimento decisivo para a consolidação da nação portuguesa: D. João, Mestre de Avis e futuro rei de Portugal venceu os exércitos castelhanos na batalha de Aljubarrota. Esta vitória pôs termo a uma crise dinástica que se

Perto do local onde se ergue o Mosteiro da Batalha ocorreu, no dia 14 de Agosto de 1385, um acontecimento decisivo para a consolidação da nação portuguesa: D. João, Mestre de Avis e futuro rei de Portugal venceu os exércitos castelhanos na batalha de Aljubarrota. Esta vitória pôs termo a uma crise dinástica que se arrastava desde 1383, aquando da morte do rei D. Fernando, cuja única filha era casada com o rei de Castela, pretendente ao trono de Portugal.

D. João dedicou o mosteiro à Virgem Maria, que havia invocado para interceder pela vitória junto de Deus e doou-o à Ordem Dominicana, a que pertencia o seu confessor. Esta foi a razão de ser do nascimento de uma obra cuja construção se iria prolongar por quase dois séculos e que resultou num dos mais fascinantes monumentos góticos da Península Ibérica. O valor arquitectónico e o significado histórico foram os motivos para elevar o edifício a Património Mundial, em 1983.

Para além de uma visita obrigatória ao interior, se puder, não perca o espectáculo da iluminação nocturna do Mosteiro da Batalha, que realça a sua exuberante beleza e confere à pedra rendilhada uma expressão de magnificência que não irá esquecer.

Largo Infante D. Henrique2440-109 Batalha

Return to the top