Dificilmente encontrará outro destino tão privilegiado para o turismo de natureza como o Tejo Internacional.

Repleto de locais excepcionais, integrando um Parque Natural, um Geopark e uma Reserva Natural, o Tejo Internacional oferece milhares de quilómetros de paisagens únicas onde a natureza é soberana. E não são apenas os animais e plantas, tantos deles raros ou em vias de extinção, que fazem as delícias dos visitantes desta área do Centro de Portugal. Aqui pode ver maravilhas criadas há 600 milhões de anos pela Terra, marcas de organismos do tempo em que todos os continentes se encontravam unidos, zonas preservadas de antigo bosque mediterrâneo, penhas e cascatas, com o Tejo soberano a serpentear por entre as paisagens.

Muito além da paisagem

Se a paisagem nos cativa pela sua riqueza, também o património edificado da região tem encanto sobre os visitantes. Usufruindo de uma favorável proximidade das Aldeias do Xisto e das Aldeias Históricas, o Tejo Internacional dá-lhe oportunidade de conhecer Idanha-a-Velha ou Monsanto, onde a arquitectura se funde com a natureza. Ou de conhecer Castelo Branco, a “capital da Beira Baixa” onde a ruralidade e a modernidade caminham de mãos dadas. Em todas elas, as tradições beirãs estão bem vivas e manifestam-se em acontecimentos que recheiam as agendas culturais.

Para explorar uma região dominada pela natureza, nada como pernoitar numa casa de turismo em espaço rural ou num hotel onde a protecção da biodiversidade é uma preocupação. Ou poderá simplesmente passar a noite a contemplar milhões de estrelas nos céus.

Partindo daqui, poderá apreciar em toda a sua plenitude esta zona do país onde a agricultura e a pastorícia subsistem, deleitando-se com os sabores tradicionais da produção de mel, azeite e queijo, ainda feita segundo os preceitos artesanais. Junte ainda às maravilhas que viu e provou uma visita às Termas de Monfortinho, onde as águas de excepcional qualidade se aliam às mais modernas técnicas de hidroterapia.

Vale a pena visitar o Tejo no centro de Portugal!