Benfeita

Visto da Fonte das Moscas, o casario branco de Benfeita contrasta com a Torre da Paz, que se ergue imponente com as suas paredes de xisto, construída para celebrar o fim da II Guerra Mundial.

Visto da Fonte das Moscas, o casario branco de Benfeita contrasta com a Torre da Paz, que se ergue imponente com as suas paredes de xisto, construída para celebrar o fim da II Guerra Mundial. Ainda hoje, a cada 7 de Maio o sino da torre ressoa 1620 vezes, uma por cada dia de neutralidade portuguesa. Situada entre Côja e a Paisagem Protegida da Serra do Açor, esta pacata aldeia serrana é profundamente religiosa. Para além da Igreja Matriz de Santa Cecília, encontrará em Benfeita e nos arrabaldes nada menos que seis capelas.

Mas não se deixe ficar apenas pelos costumes religiosos da terra. Aventure-se no Caminho do Xisto da Benfeita e poderá descobrir as cascatas da Fraga da Pena ou deambular pela frondosa Mata da Margaraça, classificada como Reserva Natural. Na hora de regressar, não se esqueça de trazer uma recordação. Vá até à Loja Aldeias do Xisto, avance até à casa do poeta José Simões Dias, ou visite a Feltrosofia, onde se faz arte da mais pura lã. Aqui, os objectos típicos feitos com os saberes da tradição irão dar-lhe uma representação original da Benfeita.

Return to the top